Doria de olho nos militares

Com o clima de insatisfação e desconfiança da cúpula militar com presidente Jair Bolsonaro, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), tenta se aproximar de generais com objetivo de construir diálogo com as Forças Armadas.

Esse novo quadro começou a se desenrolar com a demissão de generais dos cargos de destaque do governo federal e com a tentativa  do tucano de reduzir os índices de criminalidade em São Paulo. Essa estratégia poderá ser adotada como uma das principais plataformas de campanha para a corrida presidencial em 2022.

O plano dos aliados do governo de Doria é levar militares de peso para o gestão estatual, especialmente dos egressos do governo Bolsonaro. Com isso, além de filiar sargentos e generais ao PSDB, será mais fácil trilhar um apoio futuro às próximas eleições presidenciais.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *